Prêmio “Abilux Projetos de Iluminação” recebe mais de 140 inscrições

Em sua 8ª edição, o Prêmio “Abilux Projetos de Iluminação” comprovou a sua maturidade e importância junto aos profissionais do setor, ao somar 149 inscrições de projetos de 50 escritórios diferentes. Os vencedores serão conhecidos durante a comemoração do Dia da Iluminação, que ocorrerá no dia 19 de outubro de 2017, em São Paulo (SP). Na ocasião, será lançada a edição de 2018 do Prêmio Abilux Design de Luminárias.

Dos 149 inscritos, a categoria com mais projetos classificados foi a comercial, com 38. As demais categorias ficaram assim representadas: residencial, 25; corporativo, 23; urbano, 20 e o Prêmio Especial de Iluminação Eficiente, 29. Em 2016, a premiação teve 42 projetos inscritos, portanto, em 2017, teve um crescimento aproximado de 200% no número de inscrições.

Profissionais e escritórios de 22 cidades de oito estados estão concorrendo. Do Estado de São Paulo vieram projetos da capital, Boituva, Campinas, Limeira, São Carlos, São José do Rio Preto e São José dos Campos. T]rggfd Catarina ficou em segundo lugar com inscritos das cidades de Blumenau, Florianópolis, Joinville, Palhoça e São José. O Rio Grande do Sul está representado por profissionais de Caxias do Sul, Gramado e Porto Alegre. Brasília (DF); Pato Branco (PR); Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ) têm, cada um deles, um representante.

Dia da Iluminação

Data: 19 de outubro de 2017

Horário: 19h

Local: Salão de Eventos da FIESP

Av. Paulista, 1313, 16º andar, São Paulo – SP

Mais informações: 11 3251-2744


Ledvance inaugura e-commerce no Brasil

A Ledvance, especializada em iluminação residencial e profissional inaugura neste mês de outubro a sua primeira loja virtual no Brasil, hospedada no site Mercado Livre.

Com a linha completa de lâmpadas e luminárias LED da empresa, a plataforma digital oferece descontos especiais aos clientes e frete grátis para todo o País para compras acima de R$130. “Em alguns países, o e-commerce já representa mais de 40% do total de vendas da Ledvance, fato que nos levou a trazer essa opção também ao mercado brasileiro”, afirma a gerente de Marketing da companhia para a América Latina, Paula Silveira Mello. “A expectativa é a melhor possível, pois a ferramenta on-line oferece maior praticidade e conforto aos nossos clientes, mesmo nos lugares mais remotos”, acrescenta.

A nova loja virtual da Ledvance disponibiliza mais de 100 itens com tecnologia LED, além de alguns produtos de linhas tradicionais. Todos esses artigos podem ser encontrados no endereço: loja.mercadolivre.com.br/ledvance-osram.


Ourolux tem posição de destaque em pesquisa que avalia o crescimento de pequenas e médias empresas

A Ourolux, empresa do setor de iluminação, ficou em 22º lugar entre as 100 companhias que mais cresceram nos últimos anos no Brasil, mesmo em períodos de crise. É o que aponta a 12ª edição da pesquisa “Pequenas e Médias Empresas que Mais Crescem”, realizada pela consultoria Deloitte em parceria com a revista EXAME.

Hoje, todas as unidades da Ourolux que produzem lâmpadas e disjuntores possuem certificações reconhecidas internacionalmente. “É muito importante estar entre as empresas que mais cresceram no Brasil. A pesquisa apontou que ocupamos uma posição de destaque no ranking, e acredito que esse resultado é fruto de uma equipe motivada e produtos de qualidade”, comenta Antonio Carlos Pazetto, diretor geral da Ourolux.

Segundo a Revista Exame, as 100 companhias se destacaram pela proeza de crescer mesmo em anos difíceis como os últimos. Juntas, essas companhias faturaram R$7,3 bilhões em 2016. Neste ano, foram 291 inscritos de todas as regiões do País.


A certificação não vale para todo tipo de LED

Desde julho deste ano, só podem ser comercializadas com certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), lâmpadas LED com reator integrado à base que permite serem ligadas diretamente na rede elétrica.

A medida visa garantir a qualidade do produto e retirar do mercado marcas com baixa eficiência e sem garantia, que tem apenas como apelo o baixo preço. “A certificação garante ao consumidor que o produto está em conformidade com padrões específicos de segurança, desempenho e qualidade e pressupõe um elevado investimento da indústria para atendê-lo”, explica o vice-presidente da empresa Lâmpadas Golden, Alexandre Cricci.

Com esta iniciativa, fica assegurada a retirada do mercado de LED de baixa qualidade técnica e que pode, por exemplo, causar danos a equipamentos eletrônicos ou apresentar baixa eficiência energética.

Todos os produtos certificados devem trazer nas embalagens o selo de identificação do Inmetro com o número de registro.

O fabricante ou importador é obrigado também a informar a potência (W), a eficiência luminosa (lm) temperatura de cor (K) e eficiência luminosa (lm/W).

Outra informação exigida pela certificação é a demonstração do comparativo de equivalência da potência do LED em relação à incandescente e à fluorescente.

A embalagem deve trazer ainda a identificação do fabricante ou importador e o número do registro, dados estes que podem ser consultados no site do Inmetro. Com isso, as marcas que não trazem estas informações nem serviço de atendimento ao cliente estão com a credibilidade posta em cheque.

Todo LED certificado deve exibir ainda o selo Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (Ence), que atesta o nível mínimo de eficiência. Só que neste caso, não existe a classificação por letras.

A obrigatoriedade da certificação é válida para os modelos LED A60, GU10, GU5, PAR 20, PAR 30, PAR 38, Tubular HO, Tubular, Vela, Bolinha, Alta Potência, G9, AR70 e AR111.

Por enquanto, as luminárias mais utilizadas em residências, como painéis, spots e refletores não têm certificação. Para evitar comprar produtos de baixa qualidade ou que possam colocar em risco a segurança de sua casa, a Golden recomenda atenção na hora da compra. “Desconfie de produtos baratos, que não apresentem informação em português, que não tenham o registro do fabricante e, principalmente, que não tenham um contato de atendimento ao cliente”, orienta Cricci.

Por fim, o executivo recomenda sempre verificar se existe um telefone do SAC, afinal este é o principal canal de comunicação com a empresa para garantir a troca por defeito, conforme as normas do Código do Consumidor.


Tramontina amplia oferta de luminárias LED para atmosferas explosivas

A Tramontina Ex, divisão da Tramontina dedicada a produtos para atmosferas explosivas, está ampliando a sua oferta de luminárias LED com o lançamento das séries LLEx 873/1 e 874/1.

As luminárias LED são adequadas para projetos de refinarias, plataformas, silos e indústrias alimentícias e farmacêuticas, casos em que é fundamental a escolha de uma solução de iluminação que atenda às características das atividades desenvolvidas naquele ambiente e a segurança das pessoas, e também às especificidades da instalação elétrica, além das questões normativas.

Aliando tecnologia e economia da energia, as luminárias LED para atmosferas explosivas LLEx 873-1 e 874-1 são fabricadas de liga de alumínio, com globo de vidro temperado e acabamento com pintura eletrostática a pó, na cor cinza. Possuem junta de vedação e parafusos e conexões de aço inox.

O grau de proteção IP66 garante que as luminárias sejam instaladas com segurança em ambientes externos, sob sol e chuva, e possam também ser utilizadas em ambientes com grande incidência de poeira e em locais suscetíveis a jatos potentes de água.

Luminárias LED LLEx 873-1 e 874-1 Tramontina

Informações técnicas:

  • Modelos: 873-1 (30W) e 874-1 (45W e 60W)
  • Tensão: 100-240V AC
  • Frequência: 50/60 Hz
  • Temperatura de cor: 5500K-6000K
  • Fator de potência: > 0,98
  • Proteção: Ex d e – Ex tb
  • Zonas: 1 e 2 – 21 e 22
  • Grupos: IIC – IIIC
  • Classe de Temp. Gases e Vapores: T6
  • Classe de Temp. Poeiras Combustíveis: T80ºC
  • EPL: Gb – Db
  • Grau de Proteção: IP66
  • Normalização aplicável: ABNT NBR IEC 60079-0; ABNT NBR IEC 60079-1; ABNT NBR IEC 60079-7 e ABNT NBR IEC 60079-31.

Interlight conclui unidade fabril em Itapevi (SP)

Divulgação/Interlight

Desenvolvendo tecnologias e soluções para o mercado de iluminação há quase 30 anos, a Interlight reforçou sua capacidade de produção por meio de uma nova unidade fabril, localizada em Itapevi (SP). O espaço tem operado desde 2016; antes ocupava três galpões distintos dentro do mesmo polo industrial. Com a finalização da obra, as áreas produtiva e administrativa foram integradas em uma edificação única, aperfeiçoando a logística e as demais operações.

Com 13 mil m², a fábrica é responsável por produzir todo o portfólio da companhia, e agora, conta com a vantagem de uma área exclusiva para LED. David Aloi, gerente de marketing da Interlight, explica que esse novo ambiente é uma célula produtiva isenta das demais áreas, e que foi necessário cumprir as exigências que uma indústria eletrônica deve atender, como, por exemplo, piso dissipativo da carga estática.

A Interlight desenvolve 100% de seus produtos nacionalmente e detém o domínio tecnológico de todos os seus processos de fabricação. A empresa conta com showroom, auditório e laboratório de análises, e 210 funcionários compõem o quadro de colaboradores.

Segundo Aloi, com a advento do LED na iluminação, o mercado se diversificou com novas tecnologias. “Foi necessário agregar e expandir com soluções inovadoras para atender as necessidades do setor, o que possibilitou a ampliação dos negócios, criando linhas e conceitos. Nós também notamos melhor valorização da indústria brasileira pelo consumidor, além de uma evolução na seletividade dos produtos, favorecendo as empresas nacionais”.


« Previous Entries

Powered by Wordpress | Designed by Elegant Themes