Currently Browsing: LED

Lorenzetti amplia a linha LorenLED com modelo Tubular T8.

Presente no segmento de iluminação desde 2014, a Lorenzetti amplia a linha Loren LED com o modelo Tubular T8. A lâmpada possui vida útil estimada em 25 mil horas. Disponível em 60 cm (10W) e 120 cm (20W), trata-se de um modelo funcional, que possibilita a utilização em ambientes residenciais e comerciais, como escritórios, hotéis, escolas, estacionamentos e indústrias.

A lâmpada Tubular Loren LED T8 apresenta baixa emissão de calor, característica que garante conforto ao ambiente.  Por não emitir raios ultravioletas e infravermelhos no facho de luz, os produtos não desbotam tecidos, roupas ou obras de arte. A  instalação ocorre de maneira prática e rápida, diretamente na rede elétrica, não necessitando de reator eletrônico.

Ecoeficiente e sustentável, a lâmpada Tubular Loren LED T8, além de reduzir o consumo de energia elétrica, funciona de maneira que a maior parte da energia consumida é revertida em iluminação e não em calor, evitando desperdícios. Por não conter mercúrio, não polui o meio ambiente no descarte. Com garantia de dois anos, a lâmpada é bivolt, resistente aos impactos e vibrações. Está disponível na versão branca fria (6.000K).

“Eficiência, economia e sustentabilidade são alguns dos pilares que sustentam a lâmpada Tubular LorenLED T8 como a melhor opção para iluminação de ambientes residências e comerciais”, destaca Alexandre Tambasco, gerente de marketing da Lorenzetti.


A certificação não vale para todo tipo de LED

Desde julho deste ano, só podem ser comercializadas com certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), lâmpadas LED com reator integrado à base que permite serem ligadas diretamente na rede elétrica.

A medida visa garantir a qualidade do produto e retirar do mercado marcas com baixa eficiência e sem garantia, que tem apenas como apelo o baixo preço. “A certificação garante ao consumidor que o produto está em conformidade com padrões específicos de segurança, desempenho e qualidade e pressupõe um elevado investimento da indústria para atendê-lo”, explica o vice-presidente da empresa Lâmpadas Golden, Alexandre Cricci.

Com esta iniciativa, fica assegurada a retirada do mercado de LED de baixa qualidade técnica e que pode, por exemplo, causar danos a equipamentos eletrônicos ou apresentar baixa eficiência energética.

Todos os produtos certificados devem trazer nas embalagens o selo de identificação do Inmetro com o número de registro.

O fabricante ou importador é obrigado também a informar a potência (W), a eficiência luminosa (lm) temperatura de cor (K) e eficiência luminosa (lm/W).

Outra informação exigida pela certificação é a demonstração do comparativo de equivalência da potência do LED em relação à incandescente e à fluorescente.

A embalagem deve trazer ainda a identificação do fabricante ou importador e o número do registro, dados estes que podem ser consultados no site do Inmetro. Com isso, as marcas que não trazem estas informações nem serviço de atendimento ao cliente estão com a credibilidade posta em cheque.

Todo LED certificado deve exibir ainda o selo Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (Ence), que atesta o nível mínimo de eficiência. Só que neste caso, não existe a classificação por letras.

A obrigatoriedade da certificação é válida para os modelos LED A60, GU10, GU5, PAR 20, PAR 30, PAR 38, Tubular HO, Tubular, Vela, Bolinha, Alta Potência, G9, AR70 e AR111.

Por enquanto, as luminárias mais utilizadas em residências, como painéis, spots e refletores não têm certificação. Para evitar comprar produtos de baixa qualidade ou que possam colocar em risco a segurança de sua casa, a Golden recomenda atenção na hora da compra. “Desconfie de produtos baratos, que não apresentem informação em português, que não tenham o registro do fabricante e, principalmente, que não tenham um contato de atendimento ao cliente”, orienta Cricci.

Por fim, o executivo recomenda sempre verificar se existe um telefone do SAC, afinal este é o principal canal de comunicação com a empresa para garantir a troca por defeito, conforme as normas do Código do Consumidor.


Tramontina amplia oferta de luminárias LED para atmosferas explosivas

A Tramontina Ex, divisão da Tramontina dedicada a produtos para atmosferas explosivas, está ampliando a sua oferta de luminárias LED com o lançamento das séries LLEx 873/1 e 874/1.

As luminárias LED são adequadas para projetos de refinarias, plataformas, silos e indústrias alimentícias e farmacêuticas, casos em que é fundamental a escolha de uma solução de iluminação que atenda às características das atividades desenvolvidas naquele ambiente e a segurança das pessoas, e também às especificidades da instalação elétrica, além das questões normativas.

Aliando tecnologia e economia da energia, as luminárias LED para atmosferas explosivas LLEx 873-1 e 874-1 são fabricadas de liga de alumínio, com globo de vidro temperado e acabamento com pintura eletrostática a pó, na cor cinza. Possuem junta de vedação e parafusos e conexões de aço inox.

O grau de proteção IP66 garante que as luminárias sejam instaladas com segurança em ambientes externos, sob sol e chuva, e possam também ser utilizadas em ambientes com grande incidência de poeira e em locais suscetíveis a jatos potentes de água.

Luminárias LED LLEx 873-1 e 874-1 Tramontina

Informações técnicas:

  • Modelos: 873-1 (30W) e 874-1 (45W e 60W)
  • Tensão: 100-240V AC
  • Frequência: 50/60 Hz
  • Temperatura de cor: 5500K-6000K
  • Fator de potência: > 0,98
  • Proteção: Ex d e – Ex tb
  • Zonas: 1 e 2 – 21 e 22
  • Grupos: IIC – IIIC
  • Classe de Temp. Gases e Vapores: T6
  • Classe de Temp. Poeiras Combustíveis: T80ºC
  • EPL: Gb – Db
  • Grau de Proteção: IP66
  • Normalização aplicável: ABNT NBR IEC 60079-0; ABNT NBR IEC 60079-1; ABNT NBR IEC 60079-7 e ABNT NBR IEC 60079-31.

4 tendências de iluminação para 2018

São Paulo, outubro de 2017 – Considerada um dos pilares em qualquer projeto de decoração, a iluminação tem não só o poder de transformar qualquer ambiente, como traduzir a personalidade, estilo, experiência e vivência de cada indivíduo. Com a proximidade de 2018 e o lançamento da temática que irá ancorar o principal evento de arquitetura, decoração e design da América do Sul no próximo ano – a CASACOR e a “Casa Viva” -, a Brilia, pioneira no desenvolvimento e comercialização de lâmpadas, fitas e acessórios LED no Brasil, em parceria com o light designer Eduardo Becker, listou quatro tendências de iluminação que estarão em vários projetos a partir do ano que vem.

1 – Simplicidade

Os próximos anos serão balizados por uma arquitetura mais elementar, mais simples em suas formas, linhas e curvas, ou seja, será uma arquitetura mais orientada pelas formas simples, do que adornos desnecessários. A iluminação será um elemento que valoriza essa arquitetura e sairá de rasgos, nichos escondidos e artefatos com bom controle antiofuscamento. Em 2018, vamos perceber que a luz estará mais suave, valorizando a arquitetura e os objetos.

2 – Rasgo de Luz

Normalmente com uma largura e profundidade de 15cm e comprimento variável, os rasgos e perfis iluminados serão uma forte tendência em 2018, ocupando o lugar das sancas tradicionais. De aparência clean e elegante, podem ser aplicados em qualquer ambiente e a fonte de iluminação, geralmente, é a FITA LED.

3 – LED + Automação

O sistema de automação para iluminação LED vem conquistando cada vez mais consumidores e, em 2018, não será diferente. O dueto LED + Automação proporciona conforto e eficiência incomparáveis pois, além do trabalho luminotécnico sofisticado, o consumidor poderá alcançar um equilíbrio no consumo de energia elétrica. Os ambientes sociais e quartos são valorizados com o uso de lâmpadas dimerizáveis.

4 – Temperaturas

Um jogo de contrastes entre temperaturas de cor, gera uma experiência fantástica, pois aumenta a percepção de profundidade, o contraste e cria uma atmosfera inesperada. A possibilidade de mudar a temperatura de cor deve ganhar força no próximo ano, pois iluminação e suas nuances passam diretamente por uma questão íntima e de humor e a luz tem forte influência no aspecto psicológico do indivíduo.


Abilux apresenta o Guia orientativo “LED sem mistérios”

A Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux) criou o Guia “LED sem mistérios” para auxiliar profissionais e consumidores a escolherem corretamente lâmpadas ou luminárias LED. A publicação orienta sobre a certificação obrigatória do Inmetro para lâmpadas, temperatura de cor, IRC, Índice de Proteção, Fluxo Luminoso etc.

O Guia explica que as lâmpadas tradicionais são ideais para a rápida substituição da tecnologia por LED. Porém, para quem for iniciar um novo projeto de iluminação, a melhor decisão é a utilização de luminárias LED, pois um bom projeto pode propiciar ainda mais economia de energia.

A publicação está disponível no link: http://www.abilux.com.br/portal/pdf/informativo_LED_Abilux.pdf


« Previous Entries Next Entries »

Powered by Wordpress | Designed by Elegant Themes