Expolux 2018 terá planta setorizada nos perfis design e projetos luminotécnicos.

A Feira Internacional da Indústria da Iluminação (Expolux) concentra os principais expositores de novas tecnologias que apresentam as tendências do mercado da iluminação, e, em abril de 2018, chegará a sua 16ª edição, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). O evento estará segmentado em dois perfis: Design e Projetos Luminotécnicos, com entradas exclusivas e planta setorizada, para que os visitantes possam acompanhar todas as tendências do setor especificadamente.

O evento é o principal encontro do ramo da iluminação na América Latina. Serão mais de 400 expositores distribuídos em uma área de 36 mil m², contemplando 13 setores da iluminação, e expectativa de receber mais de 25 mil visitantes. Para a realização de negócios, essência da feira, iniciativas, como o Premium Club Plus, Clube de Compradores e os Encontros de Negócios serão ferramentas para aproximar fornecedores dos principais compradores nacionais e internacionais.

Simultaneamente a feira, será realizado o SimpoLED, simpósio organizado pela Abilux com o objetivo de elevar o nível das discussões sobre o setor da iluminação, propiciando conhecimento técnico, tecnológico e prático das mais diversas áreas de aplicação com a presença de palestrantes reconhecidos internacionalmente.

O evento contará ainda com experiências que apresentam e estimulam a inovação, como o Decor Prime Show, mostra de projetos de design que reúne tendências e aplicações disponíveis no mercado; o Projeto Archathon, onde profissionais recém-formados na área de arquitetura e iluminação precisam, em três dias, criar um projeto inovador; uma Galeria de Projetos Técnicos e; uma Mostra de Design de Luminária. A Feira apresentará a História da Luz e uma timeline com importantes momentos desta invenção. Haverá ainda a exposição dos vencedores do Prêmio Abilux Design de Luminárias.

Serviço

Evento: 16ª edição Expolux – Feira Internacional da Iluminação

Data: 24 a 27 de abril de 2018

Local: Expo Center Norte – Pavilhões Verde e Vermelho, Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo (SP)

Site: www.expolux.com.br


Quatro cuidados básicos que garantem a durabilidade e a eficácia das lâmpadas LED

Gerando uma economia de até 80% em relação ao consumo de modelos tradicionais, as lâmpadas de LED estão cada vez mais presentes no mercado. De acordo com a equipe da Blumenau Iluminação, empresa especializada no segmento, o LED tem durabilidade de pelo menos 25 mil horas.

Para isso, é preciso seguir alguns cuidados, que trazem não só durabilidade, mas eficiência aos produtos, conforme aponta Rafael Pereira, analista de produtos da Blumenau Iluminação. Confira quatro deles:

- Opte por produtos certificados: a partir desse ano, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) tornou obrigatória a certificação da entidade para a venda de lâmpadas de LED no País. “Essa é uma segurança para o consumidor, que sabe que estará comprando um produto com procedência garantida. Qualquer modelo, mesmo que importado, precisa passar por testes de qualidade”, explica o analista.

- Evite deixar o espaço fechado por muito tempo: a falta de circulação de ar faz com que o calor não se dissipe, diminuindo a vida útil da lâmpada. O ideal, de acordo com fonte, é deixar portas e janelas abertas pelo menos por algumas horas diariamente.

- Evite exposição à maresia ou umidade: mesmo em locais que não fiquem fechados, a umidade pode ser um grande empecilho para a vida útil da lâmpada. “No caso de utilização em ambientes ao ar livre, que peguem chuva ou estejam expostos à maresia, a dica é utilizar luminárias com cúpulas como pendentes e arandelas, que ajudam a proteger a lâmpada”, indica Pereira.

- Sem obstáculos: especialmente com os spots de LED, é importante que eles sejam posicionados longe de barreiras que impeçam a propagação de luz.  Paredes, objetos ou cortinas que atrapalhem a iluminação deixam a peça menos eficiente.


Eletrobras lança chamada pública do Procel Reluz

A Eletrobras, no âmbito do Programa Procel, publicará, no dia 6 de novembro de 2017, a Chamada Pública Procel Reluz 01/2017. O objetivo é incentivar projetos de iluminação pública com tecnologia LED e ajudar as gestões municipais para modelar e operacionalizar, seja individualmente ou através de parcerias, a administração dos parques de iluminação pública. Para essa chamada pública serão disponibilizados aproximadamente R$17,5 milhões para aperfeiçoar o sistema luminotécnico dos municípios.

Os recursos só poderão ser destinados a projetos que promovam melhoria de sistemas de iluminação pública existentes, limitados a vias e praças públicas. Os proponentes poderão contar também com o apoio de uma ferramenta de tutoria via web para auxiliar na elaboração da proposta e no entendimento do respectivo edital. O tutorial contempla videoaulas e um ambiente de interação via fórum online.

A implantação de sistemas eficientes de iluminação pública tem impacto direto na sociedade, pois beneficia e melhora a qualidade de vida da população, uma vez que promove a valorização noturna dos espaços públicos urbanos, reduz o consumo de energia elétrica, melhora as condições de segurança nas vias públicas e, desta maneira, a qualidade de vida nas cidades brasileiras. Desde a sua criação, o Procel Reluz beneficiou 1.327 municípios, tornando eficientes cerca de 2,78 milhões de pontos de iluminação pública.

Mais informações sobre o Edital estão disponíveis no site: www.eletrobras.com/chamadapublicareluz


Abilumi realizará curso de iluminação avançada para associados

A Abilumi realizará no dia 6 de dezembro, das 9h às 18h, no auditório de sua sede, em São Paulo (SP), o primeiro módulo do Curso de Iluminação Avançado, com foco na Certificação de Produtos de Iluminação e direcionado aos profissionais das empresas associadas que atuem com controle de qualidade, desenvolvimento de produtos e certificação.

O novo treinamento complementa o Curso Básico de Iluminação, ministrado pela Abilumi em 2016, cujo objetivo foi transmitir conhecimentos fundamentais sobre o tema e que teve ótima aceitação do público em geral, com 100% das vagas preenchidas. Desta vez, o conteúdo será ministrado apenas a colaboradores de empresas associadas.

O módulo avançado visa detalhar o processo de Certificação de Produtos de Iluminação, abordando tópicos como: Por que certificar; O Inmetro; O que são Portarias; RGCP, RAC, RTQ; Registro do Objeto; O papel dos laboratórios e OCPS; Certificação de lâmpadas de descarga, LED e luminárias; Certificação pelo mundo (IEC, UL, Energy Star, etc.).

Para participar, o Associado deverá preencher o formulário de inscrição disponível no link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdsflfjcS_T1x9ArupbQClF5_AIf5NxeGAqGLoPvM8ct9EknQ/viewform


Temperatura de cor das lâmpadas LED: saiba como utilizar em cada ambiente

A Brilia oferece uma ampla linha de produtos que atendem às necessidades de quem deseja ampliar a experiência com o uso das lâmpadas LED

São Paulo, outubro de 2017 – Cada dia mais populares entre os consumidores, as lâmpadas LED têm ganhado a preferência das pessoas na hora de trocar a iluminação de casa ou do escritório, pois possuem uma vida útil mais longa e ajudam a reduzir o consumo de energia elétrica. Porém, outra característica que permite a versatilidade da iluminação de ambientes e traz benefícios para a produtividade, está relacionada à temperatura da cor da luz produzida pelo LED.

Em 1931, a Comissão Internacional da Iluminação iniciou alguns estudos para tentar determinar a tonalidade de cor emitida pelas lâmpadas. A partir desses estudos surgiu a denominação temperatura de cor que é especificada por Kelvin. No teste, um corpo de metal foi aquecido até começar a emitir luz. Conforme a temperatura aumentava, a luz emitida variava entre o lilás até o azul, o que resultou na criação de uma tabela de temperaturas de cor, que segue uma escala de 2000K a 6500K.

A luz branca FRIA – 5000K até 6500K – lâmpadas com essa temperatura de cor são ideais para ambientes onde há necessidade de grande luminosidade para realizar atividades rotineiras. Para estudar, trabalhar e até cozinhar, a luz fria é ideal, pois dá a impressão de que ilumina mais e assim, nos mantêm atentos. Ou seja, escritórios, cozinhas, banheiros e áreas de serviço são áreas que recebem bem esse tipo de iluminação.

Ideal para ambientes nos quais se deseja criar uma atmosfera confortável e tranquila como quartos, salas de estar, jantar ou varanda, a luz branca QUENTE ou amarela – 2700K até 3300K – torna os espaços mais aconchegantes e acolhedores pois proporciona uma sensação de relaxamento, tornando o ambiente mais propício para o lazer e descanso.

Já a luz branca NEUTRA, que abrange a faixa de 3300K a 5000K, pode ser aplicada tanto em ambientes de relaxamento quanto em locais que exigem mais atenção. É uma temperatura bastante utilizada em shoppings e iluminação geral de ambientes de convívio.

Com o conceito “luz muda tudo”, a Brilia, pioneira no desenvolvimento e distribuição de produtos de iluminação LED (Light Emitting Diode) no Brasil, oferece uma ampla linha de produtos que atendem às necessidades de quem deseja ampliar a experiência com o uso das lâmpadas LED e fazer a correta distribuição dos produtos de acordo com a temperatura de cor ideal. Entre os modelos de lâmpadas LED comercializados pela Brilia destacam-se:

Bulbo: As lâmpadas Bulbo LED podem ser encontradas nas opções de temperatura FRIA e QUENTE e se encaixam em qualquer necessidade residencial.  A Brilia tem opções de 4,8W, 7W, 9W, 12W e 15W e até um modelo dimerizável.

Tubular: Este modelo é ideal para espaços comerciais, como indústrias e escritórios.  Com design facilmente adaptável aos diferentes tipos de ambientes, as lâmpadas tubulares podem ser aplicadas em sancas, luminárias troffer de embutir e sobrepor, plafon modulares ou luminárias lineares. A Brilia oferece duas opções de tamanho: 60cm e 120cm e três opções de temperatura de cor: FRIA, NEUTRA e QUENTE.

Luminária Slim – A luminária Slim é a opção perfeita para quem deseja usar a tecnologia LED para iluminação geral de espaços comerciais, substituindo as tradicionais fluorescentes com eficiência e praticidade. Disponível nas opções de 60cm e 120cm, o produto pode ser aplicado em superfícies de alvenaria, gesso, madeira, PVC e perfis metálicos, por meio de grampos metálicos e garante um efeito difuso, que coloca a luminosidade e a praticidade em primeiro lugar. A Brilia disponibiliza o produto em duas temperaturas de cor: QUENTE e FRIA.

Luminária Painel Quadrado de Embutir – Indicada para substituir conjuntos de luminárias e lâmpadas fluorescentes compactas, a luminária Painel Quadrado de Embutir (40cm) da Brilia permite a instalação em forros de gesso e móveis com pouco recuo. Está disponível nas três cores de temperatura – QUENTE, FRIA e NEUTRA.


Procel lança selo para luminária pública a LED

O Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), iniciativa do governo federal que é coordenada pelo Ministério de Minas e Energia e executada pela Eletrobras desde sua criação, acaba de lançar mais um Selo Procel, que atesta a eficiência de equipamentos elétricos. Trata-se do selo voltado a luminárias públicas a LED, que consolida o trabalho realizado com esta tecnologia – as lâmpadas LED residenciais já dispunham de certificação do Selo Procel desde 2014.

O Selo Procel para luminárias públicas a LED fortalece o Procel Reluz, programa voltado a projetos de iluminação pública em municípios brasileiros. Com uma tecnologia mais eficiente e econômica, as prefeituras economizam e proporcionam uma maior qualidade no serviço público ao cidadão.

A iniciativa foi amplamente discutida pelos principais agentes do setor, entre os quais laboratórios de ensaios, especialistas, fabricantes e importadores e o Inmetro. Para receber o respectivo Selo Procel, os fornecedores deverão apresentar o certificado de conformidade da luminária emitido pelo Inmetro e os relatórios de ensaios que comprovem os níveis de eficiência e qualidade exigidos nos critérios específicos estabelecidos pelo Procel. Atualmente há nove laboratórios no país habilitados pelo Procel para emitir esses relatórios.

As luminárias LED deverão atender também a outros critérios como garantia do fornecedor de cinco anos, temperatura de cor correlata (TCC) entre 2700K e 5000K, o valor de eficiência energética medido e declarado mínimo 110lm/W.


« Previous Entries Next Entries »

Powered by Wordpress | Designed by Elegant Themes