Ourolux lança linha de lâmpadas SuperLED Colors

Os novos produtos podem proporcionar uma economia de até 90% de energia elétrica


Assessoria de Imprensa/Ourolux

A Ourolux acaba de lançar a linha SuperLED Par Colors. Desenvolvidas na tensão bivolt, nas cores verde, azul, amarela e vermelha, as lâmpadas substituem as tradicionais halógenas coloridas, podendo alcançar uma economia de até 90% de energia elétrica. As novas lâmpadas são indicadas para iluminação decorativa em vitrines, cenários e eventos.

As lâmpadas SuperLED Ouro 60 e Bolinha na cor rosa são os outros lançamentos da linha da Ourolux. A novidade se incorpora às demais cores já disponíveis: amarela, verde, azul e vermelha. Bivolt, a Ouro 60 e a de formato Bolinha, proporcionam economia de 90% em relação às lâmpadas incandescentes coloridas. Também são indicadas para iluminação decorativa de quartos, vitrines e eventos.

Mais informações: www.ourolux.com.br


Estas lâmpadas de LED prometem combater bactérias

abre-estas-lampadas-de-led-prometem-combater-bacterias

Poucas coisas podem esterilizar objetos com tanta eficácia quanto a luz ultravioleta. Sendo prejudicial aos seres humanos, no entanto, o uso é bem restrito. Quando há necessidade de esterilização, o ambiente precisa ser completamente esvaziado para explosão de luz UV entrar em ação. Um novo tipo de luz chamado Indigo-Clean promete mudar toda essa situação. É uma luz de higienização segura e pode ser instalada como lâmpadas de LED normais, enquanto combate as bactérias nocivas no ar e em todas as superfícies expostas. Isso significa que as higienizações trabalhosas de UV não serão mais necessárias (apenas o uso regular dos equipamentos de iluminação) para manter o ambiente claro e livre de microorganismos perigosos. O processo é constante e durante o tempo que estiver ligado, as bactérias não se proliferam. Isso o torna ideal para hospitais, clínicas e qualquer outro espaço de saúde, embora maníacos por limpeza também possam fazer uso da tecnologia — imagina ter uma luz deste tipo em casa?


Soprano apresenta nova unidade totalmente sustentável no Rio Grande do Sul

Inaugurada em agosto deste ano, na cidade de Farroupilha (RS), a Unidade Galvânica e Estação de Tratamento de Efluentes da Soprano, indústria tradicional com mais de 60 anos de atuação no Brasil, demonstra o posicionamento de diversas empresas que assumem o compromisso com o meio ambiente e demonstra, na prática, que é possível crescer com sustentabilidade.

No projeto são destaques a estação de Tratamento de Efluentes com mais de mil metros quadrados de área para tratar resíduos gerados no processo de galvanização de acordo com sua natureza química retornando, posteriormente, para utilização configurando o descarte zero de efluentes; sistema de exaustão, que captura os vapores gerados dentro da galvânica e garante a qualidade do ar dentro e fora da unidade, e o uso da iluminação natural com lentes prismáticas no telhado que atuam junto às lâmpadas de LED, trazendo uma melhor e mais benéfica iluminação para a fábrica.

“As lâmpadas em LED são uma tendência mundial e as soluções inovadoras propostas pela HDA Iluminação LED, estão bastante avançadas, pois se preocupam em benefícios específicos como, maior luminosidade e eficiência, diferenciais na estética e grande facilidade de instalação. Junto a isso, ganhamos na baixa manutenção e o baixo consumo de energia das lâmpadas LED HDA”, explicam Ricardo Guimarães e Valter Sonda, que estavam à frente de todos os processos da nova unidade da Soprano.

Esta unidade fabril eleva a competitividade da marca no mercado. O desenvolvimento do projeto iniciou em 2010 e foi construído com a participação de uma grande equipe da empresa, fornecedores externos especialistas no segmento, assessorias externas e órgãos governamentais do meio ambiente.


Abilux e Abesco firmam parceria

A Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco) e a Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux) firmaram, no dia 21 de setembro de 2015, um “Acordo de Parceria” com o objetivo de aumentar a sinergia entre as entidades.

A partir desse novo acordo será possível que os associados da Abesco ofereçam aos associados da Abilux serviços de diagnóstico energético e implantação de projetos em eficiência energética. Por outro lado, os associados da Abilux terão condições de oferecer aos da Abesco produtos de iluminação com alta eficiência para que sejam aplicados em seus projetos.

Nos projetos em conjunto, as associações trabalharão para, dentro do possível, desenvolver instrumentos que privilegiem as iniciativas das empresas associadas e das entidades parceiras para a concretização de novos negócios.


Santil passa a oferecer projetos luminotécnicos

Em parceria com a Philips, a empresa amplia o portfólio, disponibilizando o serviço em todas as suas lojas

A Santil, distribuidora de material elétrico, em parceria com a Philips, amplia seu portfólio de serviços ao oferecer, desde agosto de 2015, projetos luminotécnicos a todos os seus clientes.

Galpões industriais, escritórios, vias públicas, hospitais, instituições de ensino, templos religiosos, entre outros que necessitem atender à norma ABNT NBR ISO/CIE 8995-1:2013 –, que define quais os níveis mínimos de iluminação corretos em Lux (unidade de efeito luminotécnico) – dispõem, a partir de agora, deste serviço na Santil. “A demanda já existia e decidimos firmar esta parceria com a Philips para auxiliar nossos clientes, incentivando-os a otimizar a luminosidade de suas instalações elétricas”, explica a diretora financeira da Santil, Karina Jorge Bassani. “É um trabalho de extremo preciosismo e, por isso, o profissional para ser um projetista luminotécnico precisa ter conhecimentos de engenharia elétrica, de desenho mecânico e diploma de curso luminotécnico. A Philips nos auxilia justamente neste aspecto”, complementa.

Inovar é o caminho

O serviço consiste em avaliar o ambiente a ser inserido no projeto e sua iluminação atual. O passo seguinte será um estudo de qual a iluminação correta a ser adotada, dentro dos níveis estabelecidos pela norma ABNT. Para tal, existem duas maneiras: por meio da planta em formato digital DWG aplicada diretamente no software de desenvolvimento, ou por levantamento físico do local a ser incluído no projeto.

Ambas as possibilidades são executadas no programa para definição de luminárias, lâmpadas, projetores e reatores a serem utilizados para atingir os níveis de lux necessários. Ao final, o projeto é apresentado ao cliente para que possa avaliar suas vantagens, e entregue no fechamento do pedido do material relacionado no estudo.

O tempo de avaliação do local, desenvolvimento do projeto, definição do material a ser utilizado, depende muito do tamanho da proposta. A complexidade e algumas condições locais podem influenciar no tempo necessário para sua execução e finalização. Testes só são feitos de comum acordo entre Santil, fabricantes da luminária, da lâmpada e do reator especificados no projeto e o cliente.

O serviço é gratuito e está à disposição para qualquer região do País, porém, dependendo da localidade, haverá cobrança de taxa de deslocamento. “Estamos, Santil e Philips, oferecendo este diferencial aos clientes com o objetivo de inovar no plano luminotécnico, buscando melhoria nos níveis de desenvolvimento do trabalho, segurança e economia. O novo serviço pode ser solicitado pessoalmente nas lojas, por telefone ou pelo endereço de e-mail disponível no site (www.santil.com.br)”.

Lá fora e aqui

As vantagens de se fazer um projeto luminotécnico são amplas. Vão desde uma iluminação adequada às exigências do local de trabalho, minimizando possíveis perdas e atrasos; passando por equívocos na produção causados por uma iluminação deficitária e por diminuição dos acidentes de trabalho provocados por uma iluminação abaixo do mínimo necessário; até uma significativa economia nos gastos de eletricidade relativos à iluminação.

Ofertado em larga escala, e muito bem aceito na Europa e na América do Norte, no Brasil, o serviço se apresenta como uma nova opção aos clientes. Alavancados durante a construção dos estádios de futebol para a Copa do Mundo de 2014 – alguns, inclusive, iluminados pela Philips – e, agora, em empreendimentos destinados às Olimpíadas 2016, os projetos luminotécnicos estão cada vez mais ganhando força.

Para Karina Bassani, utilizar projetos luminotécnicos é garantir que o sistema de iluminação seja construído dentro das melhores práticas, de maneira otimizada: “Além de novas instalações, a Santil trabalha, também, com retrofit, processo de modernização de equipamentos considerados ultrapassados ou fora de norma. Há uma grande demanda neste sentido devido à chegada da tecnologia LED, que possui ótima relação custo-benefício”, finaliza.


Museu da Lâmpada inaugura setores para amantes da iluminação e do cinema

O Museu da Lâmpada, inaugurado em abril de 2012, localizado na Zona Sul de São Paulo (SP), abre dois novos setores. O principal destaque é o amplo laboratório luminotécnico, um espaço totalmente interativo que trará de maneira lúdica a história e a evolução das lâmpadas. O outro espaço é dedicado à história da iluminação cênica, onde é possível viajar pelo tempo e conhecer as histórias e os diversos tipos de lâmpadas e refletores utilizados no cinema, TV e no teatro.

O Museu da Lâmpada relata a história da iluminação e da lâmpada, desde a pré-história, retratando a necessidade do ser humano e sua evolução. Em seu acervo encontram-se vários modelos de lâmpadas desde as mais antigas até as mais modernas utilizadas atualmente. O Museu foi idealizado para ser um local que agrega conhecimento através de um grande acervo histórico.

Entre as atrações, o visitante poderá assistir um documentário sobre a vida do inventor e sua criação, oficinas de artesanato com lâmpadas e atividades ligadas a evolução (especial para grupos), sustentabilidade e economia de energia. O visitante também poderá fazer um tour pelo salão principal que mostra a evolução da lâmpada desde a época do fogo até as usadas atualmente.

Outro destaque é a réplica do ambiente de trabalho de Thomas Edison, nessa atração é possível visitar e conhecer os instrumentos e invenções (destaque para o cinetoscópio) desse visionário da ciência moderna. Thomas Edison foi responsável pelo registro de mais de 2.000 patentes ao longo de sua vida e foi consagrado pela invenção da lâmpada incandescente comercializável. Numa grande sala, o público pode ver modelos originais e réplicas fiéis de lâmpadas das décadas de 1920 e 1930. A mais antiga em exposição é de 1900.

Serviço

Endereço: Av. João Pedro Cardoso, 574 – Aeroporto, São Paulo (SP)

Telefone: (11) 2898-9358

Horário de funcionamento: de segunda à sexta das 8h às 18h


« Previous Entries Next Entries »

Powered by Wordpress | Designed by Elegant Themes